sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Como “ler” alguém




É normal que você esteja se perguntando como é que uma pessoa interpreta a outra por meio da linguagem corporal. Saiba que você deve ficar atento aos sinais inconscientes emitidos por seu interlocutor, sem que ele saiba que está sendo analisado. Os três pontos fundamentais da linguagem corporal são:
  • Discurso e comportamento: Para saber se uma pessoa se sente emocionalmente sintonizada com você, repare se ela usa as mesmas palavras que você; se fala em um tom e em uma velocidade parecidos com os que você usa para falar; se está sentada na mesma posição que você. Basicamente, se a conversa seguir por um ritmo que a faça parecer um jogo de “siga o mestre”, a conexão emocional entre vocês está devidamente estabelecida;
  • Níveis de agitação e atividade: se a pessoa não se movimenta, ela tem pouco interesse no que você tem a dizer, agora se ela se movimenta, indica que está animada. Diversas pesquisas já confirmaram que quando uma mulher balança os pés enquanto está em um encontro romântico, ela provavelmente gosta do homem está a acompanhando.
  • Ênfase e timing: o termo “timing” significa que a pessoa está falando ou fazendo a coisa certa, na hora certa. Se além de ter timing para os comentários pertinentes a pessoa der ênfase em determinados pontos, significa que ela está focada e controlada – são pessoas pouco influenciáveis. Por outro lado, quem não demonstra segurança naquilo que fala, por falta de timing e ênfase, é facilmente manipulável.

Ainda sobre a busca pela excelência na linguagem corporal, é preciso que você preste muita atenção no interlocutor. Nesse sentido, há vieses que você deve analisar, para melhorar sua capacidade de percepção:
  • Pense no contexto: as pessoas nessa situação agiriam da mesma maneira que a pessoa que conversa com você está agindo?
  • Procure ações conjuntas e não isoladas: não foque apenas em um detalhe ou gesto. Observe sempre o todo;
  • Compare: como essa pessoa age normalmente?
  • Saiba que você pode ser enganado por seus próprios preconceitos. Para entender o outro é preciso entender a si mesmo: veja se você não está tirando conclusões porque gosta ou porque não gosta da pessoa.

A forma como o corpo humano se comunica é frequentemente alvo de pesquisas, e os cientistas já chegaram a algumas conclusões específicas bastante curiosas sobre linguagem corporal:
  • Pernas cruzadas são um mau sinal durante negociações. Parece bizarro, mas reuniões de negócios terminam melhor quando ninguém está com as pernas cruzadas. Só para você ter ideia, a análise de 2 mil reuniões mostrou que nenhuma delas terminou bem quando pelo menos uma pessoa estava com as pernas cruzadas;
  • Quer saber se alguém está mentindo ou traindo a sua confiança? Repare se, durante uma conversa, a pessoa tem estas quatro atitudes: encosta na sua mão, encosta no seu rosto, cruza os braços e mantém uma postura inclinada para algum lado, e não ereta. Esses sinais isolados não representam muita coisa, mas quando se apresentam em conjunto, provavelmente indicam mentira e/ou traição;
  • Por outro lado, pesquisas já comprovaram que pessoas confiáveis são mais emocionalmente expressivas. Confie especialmente em quem é agradável com todas as pessoas, e não apenas com um grupo específico;
  • Com relação às mãos: gestos feitos com as palmas das mãos para baixo indicam poder; o contrário, submissão;
  • Homens e mulheres usam diferentes linguagens corporais na hora da sedução: mulheres começam sorrindo, erguendo as sobrancelhas, abaixando as pálpebras rapidamente e, em seguida, desviam o olhar. Na sequência, quase que sem exceções, elas colocam as mãos perto da boca e sorriem, passam a língua nos lábios ou estufam o peito enquanto olham fixamente para a pessoa desejada;
  • Os homens, por sua vez, inflam o peito, deixam o queixo saliente, arqueiam as costas, fazem gestos com as mãos e os braços e fazem movimentos que possam demonstrar confiança e chamar a atenção para o seu poder;

O fato é que se você quer bancar o entendido em linguagem corporal, precisa evitar cair em alguns lugares comuns, afinal braços cruzados nem sempre significam falta de interesse. A seguir, confira alguns erros comuns, cometidos por pessoas que tentam avaliar a forma como os outros se comunicam por meio de gestos:
  • Não se pode ignorar o contexto: a ideia de que alguém de braços cruzados não tem interesse não serve, por exemplo, se ela estiver em um ambiente gelado ou se a cadeira na qual está sentada não possui encosto de braço;
  • Repare em todo o conjunto: algumas pessoas ficam obcecadas com a ideia de leitura corporal e acabam focando apenas em um ponto de análise, quando, na verdade, o ideal seria observar o todo: se a pessoa está suando, como está a respiração dela, se ela toca o rosto e por aí vai;
  • Perceba comportamentos padrões: se uma pessoa é sempre saltitante, você não precisa analisar isso. Agora se a pessoa é sempre saltitante e, de uma hora para outra, muda o comportamento, aí você precisa prestar atenção;
  • Fique atento a estes detalhes: saiba apenas que se você já gosta ou se deixa de gostar de uma pessoa, isso vai afetar o julgamento que você faz dela. Se a pessoa faz algum elogio a você, se ela se parece com você ou se você a considera atraente, talvez seus julgamentos sobre ela sejam favoráveis, ainda que você não perceba isso – coisas do inconsciente humano.

O formato do seu corpo revela sua personalidade
Acesse o conteúdo completo em: http://www.somostodosum.com.br/conteudo/c.asp?id=2637&onde
O formato do seu corpo revela sua personalidade
Acesse o conteúdo completo em: http://www.somostodosum.com.br/conteudo/c.asp?id=2637&onde=1a

Linguagem das pernas.


As pernas

Revelam o modo como a pessoa caminha na vida, como ela se conduz. As pernas são responsáveis pelo porte e pelo aspecto geral e, por isso, a importância de harmonizar firmeza e leveza. Mas, se na juventude é ela que garante  mobilidade e velocidade, na velhice, será um peso a mais a carregar. Quando vemos uma pessoa com passos muito lentos, podemos identificar se esta pessoa é mais idosa ou se têm algum problema estrutural. Mas, se for uma pessoa jovem e sadia, pode estar demonstrando que algum problema motivacional a aflige ou que há desânimo e desinteresse diante a vida. As pessoas tristes movem-se devagar, porém, nem todas que andam devagar estão tristes. Mas, a falta de meta, objetivo e motivação pela vida refletem-se em um caminhar lento, dominado por angústias, conflitos e traumas. As pessoas motivadas e mais determinadas caminham mais depressa, com ritmo e confiança. Saltitantes também são os passos das crianças, tomados ainda pela pureza e a alegria do mundo mágico interior.


Linguagem doa pés.

 
Os pés

Como modo de posições em pé há a posição de “sentido”, onde os pés ficam bem colados uns aos outros. Esta posição indica uma verticalização não só do corpo, mas de todos os sentidos internos, refletindo e proporcionando o máximo de Atenção. Quando a pessoa está em pé e com estes mais afastados representa que está querendo chamar mais atenção para si, como um impulso inconsciente de vaidade e orgulho. A posição onde os pés estejam exatamente na largura dos ombros parece ser a mais indicada fisicamente tratando-se. Ou seja, os pés não devem estar nem muito juntos e nem muitos afastados, mas na justa proporção que harmoniza todos os outros membros do corpo, transmitindo para quem o veja, firmeza e segurança e, para o corpo que assim se posicione, uma sensação de que qualquer movimento pode ser realizado a partir deste ponto de equilíbrio.

Para os sensíveis




"Sensíveis,

Não se envergonhem de sua sensibilidade!

Ela tem lhes trazido muitas riquezas.

Vocês vêem o que outros não podem ver,
Sentem o que os outros têm vergonha de sentir.
Vocês estão mais abertos, menos sonâmbulos.
Vocês enxergam além daquilo que os olhos podem ver.
Vocês não fecharam seu coração, apesar de tudo.
Vocês são capazes de segurar os picos mais altos e baixos mais escuros e 

mais intensos em seu abraço amoroso.

Vocês sabem que nada pode lhes definir.Tudo passa.

Vocês são verdadeiras naves cósmicas.


Comemorem sua sensibilidade!
Ela os tem mantido flexíveis e abertos.

Vocês se mantem próximos ao maravilhamento.

E a consciência arde intensamente em vocês.


Não se comparem com os outros.
Não esperem que eles lhe entendam. Mas ensine-os.
Não há problema em sentir, profundamente.
Não há problema em não saber. Está tudo bem brincar na borda da vida.



A vida pode parecer 'difícil' para vocês, às vezes,

E muitas vezes vocês estão perto de se sobrecarregar.

Mas é ainda mais difícil para reprimir seus dons.

Todos vocês, os Sensíveis,
Tragam um pouco de gentileza a este mundo cansado!
Brilhem com sensibilidade corajosa!
Vocês são os portadores da luz!"
Jeff Foster

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Músculo do Pescoço na Linguagem do Corpo



Dor no pescoço simboliza a inflexibilidade dos seus pensamentos e a dificuldade de relaxar em relação às cobranças alheias e mesmo à autocobrança.
A pessoa que não quer deixar de ter opiniões rígidas e recusa-se duramente a mudar seus hábitos, vai ganhar um pescoço duro, igual à sua cabeça. Pessoas perfeccionistas normalmente têm muitos torcicolos.
Muitas vezes, as pessoas que acordam com o pescoço doendo e nem conseguem girar a cabeça para o lado, reclamam: ”Dormi de mau jeito, por isso estou assim”. ”Tomei um golpe de vento ontem, e hoje acordei mal”. E assim por diante. Acontece que isto são apenas justificativas e não explicações reais para as dores.
Com estes exemplos, você pode ver como o consciente reage por não saber ou não ter se preocupado em aprender a linguagem do corpo. Enquanto não tomarmos consciência daquilo que acontece em nosso corpo, estaremos tentando eternamente achar a resposta para os nossos problemas, percorrendo o caminho oposto à verdade.
Se você estiver com dor no pescoço ou com torcicolo, pare e pense um pouco. Analise seus últimos atos ou pensamentos contra algo ou contra alguém. Lembre-se de algum episódio durante o seu dia de ontem ou de anteontem. Será que você não está sendo teimoso com alguém ou com alguma ideia fixa? Será que você não está sendo insistente demais em querer que determinada pessoa pare de agir daquele jeito que tanto desagrada você?
Sempre haverá uma resposta mas, se você não souber saudavelmente voltar atrás e desistir de alguns aspectos negativos da sua conduta, seu pescoço continuará doendo e mostrando que você ainda não consegue olhar para o outro lado da questão. E, literalmente, você não conseguirá olhar para o lado, a não ser que gire o corpo todo. (Que trabalhão, heim?)

Cris Cairo
Linguagem do Corpo Vol. I

Calvice na linguagem do corpo...

Muitos homens e mulheres que hoje ou têm queda de cabelos ou que já sejam calvos, provavelmente se sentirão ofendidos ao lerem esta mensagem. Gostaria, entretanto, que isso não acontecesse e que houvesse compreensão por parte do leitor, pois o que eu digo a seguir, servirá de apoio para o seu autoconhecimento e desenvolvimento comportamental.Toda observação colocada neste livro foi desenvolvida através de pesquisas e estudos com bases milenares nas medicinas chinesa, japonesa e indiana. Portanto, minha intenção é fazer com que todas as pessoas passem a se conhecer melhor e, a partir daí, sejam capazes de trabalhar seu próprio aperfeiçoamento.

Kami é a palavra chave para a saúde dos cabelos. Kami, em japonês, além de significar cabelo, significa também os superiores e Deus. Os cabelos nascem na parte superior da cabeça, que é o ponto mais alto do nosso corpo. A queda de cabelos acontece àqueles que desrespeitam seus superiores, seja por palavras, seja pela conduta ou mesmo porque os ignoram.
Até muitos líderes religiosos são calvos na região parietal. Eles acreditam que estão despertando espiritualmente, entretanto, apenas possuem o conhecimento da palavra de Deus e tornam-se muitas vezes presunçosos.
Pessoas que desejam brilhar e se destacar muito têm tendência a se tornarem calvas, pois tornam-se extremamente orgulhosas.
Existem dois fatores muito fortes que causam a calvície: a tendência a controlar tudo (não podendo ser contrariado) e um orgulho fortíssimo que chega a cegar. Há também o caso das pessoas hipersensíveis que se magoam com atitudes, até sutis, de outras pessoas e costumam guardar esse ressentimento no coração por muito tempo ou... para sempre!
Aqueles que vivem inconscientemente sempre se defendendo de ataques imaginários e, como defesa, fazem acionar suas glândulas sebáceas, causam maior oleosidade no couro cabeludo e costumam ser vítimas da calvície.
Alguns animais, quando se sentem acuados, liberam um odor repelente, mudam de cor ou produzem um aumento de gordura na pele para se tornarem escorregadios e conseguir uma chance maior de escapar do inimigo, ou de afugentá-lo. Isto acontece também com o ser humano, desde que ele possua certas crenças primitivas que o levem a se defender constantemente. Este fato não significa absolutamente que uma pessoa assim seja primitiva em sua conduta, mas apenas que ela age acreditando que este mundo é hostil.
Quanto à afirmação de que a calvície é um problema hereditário, o que posso dizer é que o que é transmitido de pai para filho não é o problema em si, mas o temperamento atávico que se desenvolve pela educação. Em outras palavras o que acontece é que o pai traz consigo uma crença que despeja inconscientemente em seu filho, inclusive através de atitudes.
Hoje os cientistas provam, por testes em laboratórios, que os genes sofrem transformações com o auxílio de substâncias orgânicas e químicas. Outras experiências comprovam a eficiência e o poder da energia elétrica nervosa do próprio indivíduo transformando sua escala genética.
É cômodo aceitar que a verdade da calvície está na natureza humana.
A natureza humana é perfeita! Nós é que, por falta de conhecimento, agimos na defesa ou no ataque, provocando sérios danos ao nosso organismo.


Trecho do livro Linguagem do Corpo da Cris Cairo

Tireóide na linguagem do corpo...

Significa que a pessoa chegou a um estado psicológico em que é capaz de acreditar conscientemente em sua inferioridade, sente-se humilhada por tudo e perdeu a capacidade de manter o otimismo. Acredita que nunca terá a felicidade que almeja e que não poderá, jamais, fazer o que gosta e o que precisa.

Crie, em sua mente, a possibilidade de você estar fazendo aquilo que mais gosta. Tenha em seu peito a sensação de estar se realizando plenamente. Seja imaginativo e faça brotar em seu coração as sensações que mais deseja.
Isso é fato: não tenha medo de imaginar, pois ninguém pode ”tirar-lhe” os pensamentos e pessoas normais não podem ler os seus segredos. Mesmo que os leiam, não podem interferir nos seus desejos.
Saiba que somos livres desde que nascemos e que, com o passar do tempo, nós mesmos tolhemos nossos potenciais por falta de habilidade de viver.
Comece já a ter fisionomia alegre e positiva. Dificilmente a sua cura cairá do céu, sem que você tenha que se empenhar em um esforço mental positivo. Ajude a natureza para que ela o ajude a equilibrar suas emoções e, conseqüentemente, a sua tireóide.Exercícios respiratórios são importantes para o fortalecimento e equilíbrio das glândulas.
Leia o tópico Gordura, com atenção e compreenda que as emoções são as verdadeiras responsáveis pelos distúrbios hormonais. É muito pouco ficar apenas com a explicação médica: vá fundo ao seu interior e você verá que todas as doenças são causadas pelo impulso nervoso do cérebro que, como já disse antes, manda constantemente agentes químicos para a realização de tarefas no organismo. Se nosso cérebro estiver recebendo interferências negativas do subconsciente, ele ordenará ao seu exército que contra-ataque para nos defender.
Experimente a nova sensação de viver livre de suas próprias cobranças. Experimente a satisfação de poder dizer o que gosta e sente e tente eliminar, completamehte, a raiz do ”tem de ser assim”. Nada ”tem de ser assim”. Deixe apenas que as coisas fluam naturalmente e faça sempre o que seu coração mandar. Respeite-se acima de tudo pois ninguém que seja filho da Inteligência Superior deve menosprezar-se. Assuma-se como filho de Deus e, automaticamente, seus pensamentos se tornarão nobres e saudáveis. 

Cris Cairo